Sobre os Celulares



 Inventaram os celulares só prá gente ficar ouvindo a conversa alheia mesmo que a gente não queira!
Outro dia  eu estava voltando para casa de  ônibus, bem sentada, tranquila, e sentou-se alguém atrás de mim e começou a conversar com seu namorado ao celular. Ao primeiro momento tive o ímpeto de trocar de lugar mas estava bom ali mesmo, a moça falava bem baixo, era tolerável ouvi-la  mesmo eu estando sem meus fones e sem conseguir deixar de envolver-me com seu assunto e talvez ela logo terminasse  sua conversa que era mais ou menos assim:
-oi
( voz ao telefone)
-estou vindo do Nacional de onde fui comprar alguma coisa pra fazer o jantar( voz ao telefone)
-vc está bem? (telefone)
-vc está bem?(telefone)
-vc está bem?(telefone)
-eu pergunto isto pela sua forma de agir (pausa para otelefone)
-vc nunca agiu deste jeito,querendo saber pra onde fui,de onde vim,o trecho que fiz…vc mudou (telefone)
– eu não sei o que está passando na tua cabeça  (telefone)
-acho melhor vc mudar seus pensamentos (telefone)
-vc não pode ficar dando vazão aos teus pensamentos assim (telefone)
-vc tem que rever o que vc está  fazendo! (telefone)
-vc nunca fez isto de ficar perguntando aonde estou,qual trecho, para onde estou indo (voz ao telefone)
-vc não era assim,vc me tratava super bem,fazendo do melhor pra mim (telefone)
-vc fica voando com seus pensamentos dando trela pra tudo que não deve (telefone)
-vc está me entendendo?(telefone)
-nem dá mais pra conversar direito assim (telefone)
-agora mudou completamente o tom da conversa (telefone mais demorado)
-vou fazer uma galinha escabelada ou um estrogonof pro jantar (telefone)
o que vc vai querer? (telefone)
tá vou te esperar…
Simplesmente foi toda esta  a conversa que eu ouvi, isto que a moça falava em tom  baixo de voz, mas ela estava muito próxima a mim,forçando -me àquela situação de ouvinte de um drama sem eu mesma o ter contribuido para que isto viesse a acontecer – me envolvi e fiquei criando uma historia em cima de toda a situação e concordando coma atitude  da moça, claro.Terminou que ela ligou pra mãe dela reclamando da atitude do namorado, que tinha estranhado sua inquisição e que havia se arrependido de ter-lhe ligado e pedindo pra ela adiantar os ingredientes do jantar que ela iria fazer mas que ele já teria estragado o clima, e antes ela parecia tão animada, eu gostei que ela não aceitou não ser bem tratada,
é isto aí mulheres!!!
Viu que até você se interessou pela história da moça?

Também me lembro da época em que os celulares surgiram, lá pelos meados dos anos noventa! A moda na época era uns "tijolões",  eram chamados assim devido ao seu tamanho, vinham com antena e o toque de chamada era o mesmo para todos:
– "triiiiiinnnnn!!!!! –
Às vêzes acontecia que quando um deles tocasse, por exemplo,lá no Centro Vida – aonde eu trabalhava –
 e eles ficavam nos armários no vestiário dos professores de esporte, não se atinava e não se podia, às vezes, de levá-lo consigo,  –  –  todo mundo saía correndo pra abrir seu armário para ver se era o seu telefone móvel que estivesse chamando. Era uma correria e uma barulheira danada!

Ou quando duas pessoas estavam juntas e o celular tocava e a gente ouvia:
-É o teu!
– Não é o teu!
-É o teu!
-Ah,é o meu mesmo!
Uh! Chatice! Era sempre o mesmo papo toda hora!

Hoje até está melhor pois cada celular tem o seu toque de chamada específico com música exclusiva conforme escolha  de seu proprietário.
Comigo aconteceu um dia assim:  a provedora de meu celular me sugeriu que eu colocasse uma  música diferente para cada pessoa de minha agenda telefônica, tá ,concordei e habilitei meu celular e a cada música diferente – com certa dificuldade até me acostumar –   eu ia sabendo quem me chamava.
Um dia estava eu, linda,faceira e maravilhosa, pagando meu carnê na fila do caixa das Casas Bahia, quando um celular começou a tocar e ninguém o  atendia!
Celular tocando e ninguém atendendo!
Que chato!
Eu até pensei que a dona fosse uma senhora e que seria surda! Coitada! Mas, então desconfiei que poderia haver alguma coisa errada comigo quando ela me dirigiu um olhar perguntador e falou:
– Querida,não é o teu celular que está tocando?
Sim, era o meu!
Uma amiga minha muito chegada a mim, que detestava ligar para celular estava  me ligando para confirmar nosso encontro no Shoping naquela tarde. Como ela detestava ligar pra  celular eu nunca havia recebido uma ligação dela e  é claro que eu não havia reconhecido seu toque musical de  chamada!

Outra vez,esta também foi num ônibus, uma moça,pronta para descer na próxima parada falava bem alto ao celular (naquela época a gente tinha que gritar ao telefone para ser ouvida com maior clareza) com  todo mundo ouvindo:

-Mãe,sou eu!
-Sim,deu tudo  certo!
-Olha já vou descer,me espera na parada que eu tô chegando!
-Sim mãe,eu fui ao Banco sim!
-Sim e eu já estou com os 400 reais na bolsa que tu me mandaste  pegar!!!!!

Sobre nunaina

seguendo davanti sempre
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s