Porto Alegre



A cidade do churrasco e do chimarrão

Editoria Férias Brasil
Por Renata Pereira


A capital de estado mais ao sul do Brasil tem um nome sugestivo. Só as palavras ‘Porto’ e ‘Alegre’
passam a quem não conhece uma grande tranqüilidade e dão a idéia de um
lugar calmo e feliz. E é isso mesmo. Apesar de ter 1,5 milhão de
habitantes, ainda conserva os ares e as tradições de uma cidade pequena,
não faltando quem queira passear pelos parques domingo de manhã,
preparar um bom churrasco ou se deliciar num chimarrão com o vizinho.


Pôr do sol no Guaíba: devido as mutações das cores causada pelo clima da capital é considerado o cartão postal da cidade.

 



Em
Porto Alegre, a fala quase cantada dos gaúchos (que levam tudo para a
segunda pessoa – tu fazes, tucompras), é capaz de encantar quem não
está acostumado ou quem adora ouvir os sotaques dos quatro cantos do Brasil.
Com um ar europeu e clima mais ainda, na cidade hoje se proliferam os
cafés – ótimos lugares para você descansar das andanças pelo centro.

O charme da terra de Mário Quintana e Lupicínio Rodrigues


A cidade do grande poeta (que hoje tem uma Casa de Cultura
em sua homenagem) e do pai da dor-de-cotovelo é famosa por seu centro,
onde há três importantes núcleos histórico-culturais. No da Praça da
Alfândega, estão o Museu de Artes do Rio Grande do Sul (aberto de 3ª a domingo, das 10h às 17h – tel: 51/ 227-2311), o Memorial do Rio Grande do Sul, o Clube do Comércio etc.

  

Museu de Artes do Rio Grande do Sul: onde está a maior coleção de obras artísticas do estado.


No núcleo da Praça da Matriz estão a Catedral Metropolitana
(que além de ter uma das maiores cúpulas do mundo, tem três painéis na
fachada executados na oficina do Vaticano), o monumento a Júlio de
Castilhos (presidente do estado do RS no final do século XIX), a Biblioteca Pública, a sede do governo estadual e a Assembléia Legislativa, dentre outros. Nas proximidades estão o Museu Júlio de Castilhos,
com peças das culturas gaúcha, indígena, missioneira, da Farroupilha e
Guerra do Paraguai (2ª, 3ª, 5ª e 6ª, aberto das 10h às 17h, às 4ªs, das
10h às 21h, sábados, domingos e feriados das 13h às 17h – tel: 51/
221-3959) e o Solar dos Câmara, um espaço cultural com centro de
documentação, pesquisa e biblioteca (funciona de 2ª a 6ª, das 9h às 11h
e das 13h30min às 18h – tel: 51/ 210-2003).


E no terceiro núcleo, o das Praças XV e Montevidéu,
estão o Largo Glênio Peres, o charmoso chalé da Praça XV, a Fonte
Talavera de la Reina, a Prefeitura e o Mercado Público Municipal, um
ótimo lugar para fazer compras. Só de imaginar Porto Alegre e
seu Centro Histórico, já dá a maior vontade de conhecer. E o melhor é
que é tudo pertinho, você pode ir a pé. Se preferir, há passeios
organizados nos finais de semana especialmente para levar os visitantes
a esses três núcleos. Para informações, ligue para 51/ 214-1734 ou
212-2432.

Como numa cidade pequena

Parque Farroupilha: um dos sete parques da cidade,tanta árvore rende a Porto Alegre o título da capital mais arborizada do país.

A
característica de cidade pequena está presente em Porto Alegre também
no contato com a natureza. Ao chegar na cidade, você logo vai ouvir
falar no famoso ‘Brique da Redenção’. Antes que você comece tentar
adivinhar o que seria esse ‘brique’, vamos explicar: O Parque Farroupilha,
a mais antiga e a principal área de lazer da capital, é conhecido como
‘Redenção’ pelos porto-alegrenses. Aos domingos, das 9h às 16h, vira
ponto de encontro para os moradores na tradicional feira, uma espécie
de Mercado de Pulgas – que é o brique. Coisas para fazer no
parque não faltam: você pode andar de pedalinho, levar seu filho ao
parque de diversões e ao minizoológico.

Falando em Rio
Grande do Sul, geralmente pensa-se em gente bonita. Não é à toa que
várias modelos internacionais, como Gisele Bündchen e Shirley Malmann,
são gaúchas. Pessoas bonitas estão em todos os cantos de Porto Alegre,
mas se você procura o point, vá ao Parque Moinhos de Vento
(ou Parcão, para os moradores da cidade). Situado numa das áreas nobres
de Porto Alegre, esse é outro lugar que você não pode deixar de
conhecer. Com lago, minicascata e uma réplica de um moinho de vento,
ele tem uma ótima área para fazer caminhadas ou praticar jogging. E ao
redor há bares, cinemas, lojas e academias, o que faz do lugar um point dia e noite da moçada.

  

Parque Moinhos de Vento: lugar perfeito para descanso, lazer e reflexão.


Ligando o centro da cidade à zona sul está o Parque Marinha do Brasil, e quase unido a ele, o Parque Maurício Sirotsky Sobrinho forma um verdadeiro complexo turístico junto ao Guaíba,
o grande rio-lago do sul do Brasil. Para manter a tradição, nele há uma
réplica de uma estância gaúcha – uma boa maneira para você que vem de
longe ter uma idéia de como é a vida no interior do estado.

Um espetáculo de cores

Ao
longo da costa brasileira, geralmente, se você quer ir do interior para
o litoral é só andar para o leste. Em Porto Alegre é o contrário. O litoral não chega a ser um mar:
é um lago – enorme, por sinal – que os moradores chamam de rio. Ele
entra pelo estado do Rio Grande do Sul, fazendo com que o pôr-do-sol na
cidade seja algo verdadeiramente indescritível.

Devido
à proximidade ao pólo sul, as estações do ano em Porto Alegre são bem
definidas e em cada uma o sol procura um lugar diferente para se
aconchegar. O interessante é a variação de horário em que isso
acontece. No verão, o sol se põe por volta das 8h15min da noite, e no
in
verno, antes das 5h30min da tarde. E para você que gosta tanto de
calor quanto de frio, prepare-se. A temperatura na cidade varia de 2º a
40º C.

E
que tal um passeio de barco pelas águas do Guaíba? O visual é
maravilhoso e a viagem, com certeza, inesquecível. As saídas são do Portão Central do Cais do Porto ou do ancoradouro da Usina do Gasômetro (hoje um centro de artes). Para informações, ligue para (51) 224-5222 ou (51) 211-7662.

A cidade que prende pelo estômago

O verdadeiro churrasco gaúcho: uma tradição gastronômica transmitida de geração para geração.
Vir a porto Alegre e não comer um churrasco é como ir a roma e não ver


Os mais radicais, no entanto, desprezam alguns cortes para bife, como a
picanha e o filé mignon, e consideram o rodízio ("espeto corrido" na
denominação gaúcha) uma influência estrangeira. Além disso, num almoço,
a farinha de mandioca é o único acompanhamento permitido.

As delícias com a erva


Já consumida pelos índios tupis-guaranis, a erva mate
chegou a ser condenada pelos jesuítas. Hoje é um hábito do gaúcho.
Mesmo em Porto Alegre, é comum ver pelas ruas homens com cuias, bombas
e garrafas térmicas com águas quentes para degustar a erva-mate sem
açúcar – o
tradicional chimarrão.


Para conhecer um pouco mais dessa cultura, vá ao Mercado Público.
Nas bancas você encontra expostos os diversos tipos de erva e os
utensílios para prepará-la. Aprender como se faz o mate não é difícil.
Você pode conseguir uma boa explicação com o seu Fritz, mais conhecido
como o Mestre do Chimarrão.

Qualquer semelhança é mera coincidência


Porto Alegre é uma cidade que está mais próxima a Montevidéu,
capital do Uruguai, e a Buenos Aires, da Argentina, que do Rio de
Janeiro e de São Paulo. Por isso vem crescendo bastante para os
negócios, e não é à toa que é considerada a capital do Mercosul (o Mercado Comum do Cone Sul, envolvendo Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina, com participações do Chile e da Bolívia).



E uma curiosidade: se você prestar bastante atenção em alguns nomes de bairros,
morros e regiões da capital gaúcha, você pode ter a impressão de já
tê-los escutado em algum lugar.Não é só impressão. Desde o início isso
já fica evidente para quem mora na região sudeste do Brasil,
principalmente no Rio de Janeiro.

  

A paisagem diversificada, faz de Porto Alegre uma cidade bonita por natureza.


Porto Alegre tem Ipanema, Leblon, Jardim Botânico, Humaitá, Santa
Teresa,… e também Guarujá e Espírito Santo. E os lugares, em alguns
pontos, até se parecem com os bairros cariocas


De qualquer modo, venha descobrir esses e outros encantos da capital mais arborizada do país.
Descansar nos parques durante o dia, passear de barco pelo Guaíba ao
entardecer e saborear um autêntico churrasco são apenas um resumo do
que você encontra na cidade. Venha conhecer esse Porto. Você vai ficar
tão alegre como os moradores daqui.


Fotos gentilmente cedidas por Porto Alegre Turismo


Sobre nunaina

seguendo davanti sempre
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s