Professores Guarani são mortos por fazendeiros no MS


4 de novembro de 2009

Do Cimi

Indígenas da comunidade Po´i Kuê informaram que, no início da tarde
desta quarta-feira (4/11), foram encontrados os corpos dos professores
Guarani Kaiowá Olindo Verá e Genivaldo Verá. Eles estavam desaparecidos
desde 30 de outubro, quando foram atacados por um grupo de pistoleiros
perto da cidade de Paranhos no Mato Grosso do Sul.

Os dois professores faziam parte de um grupo de 25 indígenas que
vivem na aldeia Pirajuí e tinham voltado ao seu tekohá (território
tradicional) Po´i Kuê, na última quinta-feira (29/10). No dia seguinte,
um grupo de pistoleiros atacou os indígenas e os expulsou da área.
Diversos Guarani ficaram feridos. A Polícia Federal está investigando o
ocorrido.

A área indígena Po`i Kuê, ocupada hoje pela fazenda Triunfo, fica no
município de Paranhos na fronteira com o Paraguai e é reivindicada
pelos indígenas. Esta terra está entre as áreas a serem estudas pelos
grupos técnicos de identificação de terras indígenas instituídos pela
Fundação Nacional do Índio (Funai) em julho de 2008. Os Guarani Kaiowá
enfrentam a pior situação entre os povos indígenas do Brasil,
apresentando altos índices de suicídio e desnutrição infantil. O
confinamento em pequenas parcelas de terra é uma das razões principais
para a precária situação do povo. Por exemplo, na aldeia Pirajuí – onde
viviam os professores – moram cerca de 3 mil pessoas em 2.118 hectares.

Sobre nunaina

seguendo davanti sempre
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s